LUNO - Troféu Nada Sou (single)

Atualizado: 31 de Out de 2020

"Troféu Nada Sou" traz os conceitos-chave para entender "Homo Pacificus", primeiro álbum de Luno, que será lançado em 2021


por Alisson Mota


Foto: Alanna Molina

"Nada explica tanto esforço numa vida só", é uma das frases que marcam o espírito do novo single de Luno, Troféu Nada Sou. A canção fala sobre os anseios da vida moderna, trazendo uma crítica às ambições, ao consumismo, à competição e, sobretudo, às ilusões do mundo baseado numa meritocracia que não existe.


“O ‘Troféu Nada Sou’ é o prêmio mais cobiçado da sociedade. A música veio do questionamento sobre nossos desejos sociais. É um convite para refletir sobre as consequências de uma construção social defeituosa, que incentiva a competição selvagem e lança a humanidade numa ambiciosa jornada rumo ao topo inalcançável de uma pirâmide de gozos e privilégios. Ilusões de uma sociedade de méritos desproporcionais”, explica Luno.



Troféu Nada Sou vem na esteira do single anterior, E Lá Se Vai Mais Uma Vida, seja em relação aos temas dissecados pelo baixista e compositor, ou pela presença marcante do piano de Leo Airplane, fundindo cosntruções mais tradicionais à lisergia do rock setentista.


Se no single anterior era o piano de saloon que dava o passo inicial da canção, em Troféu tem um ensaio de boogie woogie, que logo é complementado por uma atmosfera soturna e psicodélia trazida pela voz lânguida de Luno. Depois a música explode com o groove de Perninha e as camadas de efeitos e sintetizadores do nosso mago das teclas.


Capa: Gabriel Barretto

Por fim, Luno mostra que em Homo Pacificus ele decidiu jogar em casa, com a linguagem dos Mutantes intrínseca às novas composições. Até agora é o primeiro single, Valerie, que tem se mostrado o ponto fora da curva do trabalho vindouro.


Por enquanto é tudo especulação, hipótese, suposição. Vale esperar o bass hero liberar o disco pra tirar as conclusões. Ele disse que o próximo lançamento já é o álbum.


Mas bem que poderia rolar mais um single, após Valerie, E Lá Se Vai Mais Uma Vida e Trófeu Nada Sou.


Aí seria o quarto single, quartinho pros íntimos.

Só pra ficar legal.


Ficha Técnica


Letra e música: Luno Torres

Arranjos: Luno Torres, Leo Airplane, Gabriel Perninha

Mixagem e masterização: Leo Airplane

Concepção visual: Gabriel Barretto

Gravação: Iniciado antes da pandemia no estúdio Ori e finalizado em casa durante a quarentena





Luno Troféu Nada Sou


O suor derramado

A pé até a metade

Que não encaixa

Nada explica tanto esforço nessa vida só


Zelou, guardou, Lutou

Jogou, ganhou um 'Nada Sou'

Se nada sou, quem ele é?

Se é, será que vai se libertar?


Está aberta a temporada

De caçar as bruxas

Tudo aquilo que

Não se consegue ter, nem ser e assumir


Promiscuidade, amor

Respeito, amor

Liberdade, amor

Autonomia, amor

Empatia

Ou simplesmente, amor.


Promiscuidade, amor

Respeito, amor

Liberdade, amor

Autonomia, amor

Empatia

Ou simplesmente, amor