LUNO - Lá se vai mais uma vida (single, 2020)

Atualizado: 5 de Mai de 2020



A inquietude com a vida nos dias atuais é o tema do segundo single do disco Homo Pacificus, E lá se vai vai mais uma vida. Na esteira do primeiro single, Valerie, Luno continua cantando seus processos pessoais, num exercício de autoinvestigação. Se Valerie já dava sinais de que o álbum que vem por aí tem muita coisa que passa pela cabeça do autor, E lá se vai mais uma vida acaba por confirmar essa impressão.


Nas apresentações ao vivo, a música já costuma ser tocada e é uma das que mais funcionam, onde o público responde muito bem, cantando o refrão junto. Além disso, a familiaridade com a canção se revela ao ouvir o single em casa, remetendo à apresentação ao vivo. Ou seja: tem potencial de hit.


Usando do sarcasmo, a rotina da vida moderna junto à descrença no futuro dão o tom da canção. O interlocutor se segura pra não ser nilista, mesmo que ironicamente: eu tenho que acreditar / que alguma coisa vai mudar / senão eu me jogo do oitavo andar.


E essa ironia, para além dos versos, se revela também na musicalidade empregada na canção. Os arranjos são "felizes", como o próprio Luno Torres define, em contraste com a melancolia do personagem que tá doido pra fugir da realidade impressa nos jornais - seja pulando numa nave ou do apartamento.


Interessante observar que outras canções exploram temáticas melancólicas com melodias que, num primeiro momento, não encaixariam nessa atmosfera. É o caso de Fuck You, da britânica Lily Allen. Além da ironia, ambas têm em comum o piano na introdução, também semelhante à Vou Me Afundar na Lingerie. Mas enquanto Lily envereda pelo pop, Luno continua firme seguindo a cartilha de Mutantes e de Arnaldo Baptista.


Egresso da banda Plástico Lunar, um dos grupos mais importantes de cena do rock nacional independente da década passada, Luno Torres também assina trabalhos com 'A Banda dos Corações Partidos' e a 'Madame Javali'.


LUNO - Lá se vai mais uma vida

Todo dia eu acordo

Vou pra janela leio um jornal

Todo dia eu espero

O mundo mudar


Eu tenho que acreditar

Que alguma coisa vai mudar

Senão eu me jogo do oitavo andar


E lá se vai mais uma vida

E lá se vai mais uma vida


Toda noite olhando o céu

Procuro estrelas movimentar

Toda noite eu espero

Uma nave me levar


Eu tenho que acreditar

Que alguma coisa vai mudar

Senão eu me jogo do oitavo andar


E lá se vai mais uma vida

E lá se vai mais uma vida


Ficha técnica

Gravado nos estúdios Orí e Disco de Barro

Concepção Visual: Gabriel Barretto

Produzido por: Leo Airplane e Luno Torres

Mixado e masterizado por: Leo Airplane

Composição: Luno Torres

Músicos: Luno Torres - baixo, voz, backing vocals; Leo Airplane - piano, sintetizadores, backing vocals, meia lua, e efeitos; Gabriel Carvalho - bateria